"A função da arte não é a de passar por portas abertas, mas de abrir portas fechadas” Ernst Fischer

QUEM SOMOS

CONTATO

 

Dedicação e brilhantismo

Katia Regina Ashton Nunes


Ao buscar o significado do nome Estela, descobri que este se originou a partir da palavra em latim stella, que significa estrela e indica uma pessoa talentosa, inteligente, inovadora, dinâmica e sintonizada com o mundo, que sempre procura cumprir suas tarefas com dedicação e brilhantismo. Uma definição sob medida para caracterizar Estela Kaufman Fainguelernt.

Estela nasceu em 1933, no Rio de Janeiro, onde estudou e obteve sua formação como bacharel e licenciada em Matemática em 1955, pela Faculdade Nacional de Filosofia, atualmente Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Desde então, dedicou grande parte de sua atividade profissional tanto à pesquisa quanto à formação inicial e continuada de professores de matemática. Pioneira da educação matemática em nosso país, concluiu mestrado em Matemática em 1981 e doutorado em Engenharia de Sistemas e Computação em 1996, ambos pela UFRJ.

Em sua notável trajetória profissional, dedicou-se especialmente à geometria, sua grande paixão. Ingressou como professora do Estado do Rio de Janeiro em 1967 e iniciou sua carreira no ensino superior em 1971, na Associação Universitária Santa Úrsula, que veio a tornar-se Universidade Santa Úrsula (USU). Nessa instituição, Estela desenvolveu por mais de 30 anos diversos projetos de pesquisa ligados à educação matemática.

Em 1976, juntamente com um grupo de professores, incluindo Maria Laura Leite Lopes, Moema Sá Carvalho, Anna Averbuch e Franca Gottlieb, participou da criação do Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação Matemática, que gerou muitos frutos, como o Curso de Especialização em Educação Matemática, que posteriormente veio a dar origem ao primeiro Mestrado em Educação Matemática do Rio de Janeiro, o da Universidade Santa Úrsula. A coordenação desse programa ficou sob a guarda de Estela desde a sua criação, em 1989, até 1999, o que foi de fundamental importância para a constituição da área no Estado do Rio de Janeiro e a formação de um celeiro de grandes professores e pesquisadores que hoje compõem o cenário brasileiro. Permaneceu na USU até 2002, atuando como professora do curso de mestrado.

Estela foi uma das sócias fundadoras da Sociedade Brasileira de Educação Matemática, criada em 1988, e diretora da Regional RJ. Trabalhou também no Laboratório de Currículos, onde elaborou vários documentos e ministrou inúmeros cursos de formação para professores da rede estadual de ensino do Rio de Janeiro. Foi ainda professora, coordenadora e diretora do Curso de Matemática da Universidade Estácio de Sá, tendo lecionado no curso de licenciatura em Matemática do Centro Educacional Serra dos Órgãos, em Teresópolis (RJ).

Em 2002, teve início sua atuação na Universidade Severino Sombra, em Vassouras (RJ), na qual foi professora da licenciatura em Matemática e da pós-graduação em Educação Matemática, tendo ajudado a criar em 2008 o mestrado profissional em Educação Matemática. Nessa instituição, foi homenageada em 2012 com a publicação da dissertação de mestrado Uma história de paixão: Estela Kaufman Fainguelernt e o ensino da geometria, do professor Marcelo Salvador, sob orientação de Lucia Villela. Essa dissertação é um valioso registro das contribuições de Estela para as futuras gerações de educadores matemáticos. Nela o autor investigou sua formação e sua prática, além de ter mapeado seus diversos trabalhos na área de geometria.

Inúmeras foram as participações de Estela em grupos de trabalho, comissões científicas, editoriais e executivas, apresentações em encontros e congressos de professores de matemática, no Brasil e no exterior, além de trabalhos de conclusão de cursos de graduação, monografias, dissertações e teses. Não posso deixar de mencionar os diversos artigos e livros de sua autoria ou coautoria. Dentre eles, vale destacar a importante e inovadora Coleção “Trabalhando com a Geometria”, formada por quatro volumes e publicada pela editora Ática em 1989. Nessa coleção, Estela e um grupo de professores do Colégio Israelita Brasileiro A. Liessin propõem atividades investigativas criadas a partir de vivências realizadas com alunos da instituição.

Estela também era integrante do Conselho Consultivo da Pátio Ensino Fundamental e publicou seis livros por editoras do Grupo A. O primeiro, em 1999, intitula-se Educação matemática: representação e construção em geometria e descreve em linguagem coloquial sua tese de doutorado, cujo prefácio foi escrito por Ubiratan D’Ambrosio. Nos demais cinco livros, tive a honra e o prazer de participar como coautora.

Sempre admirei o trabalho de Estela e participei de vários cursos e eventos elaborados por ela. A partir do ano 2000, tive o privilégio de tê-la como professora e, em 2002, como orientadora na dissertação de mestrado em Educação Matemática na USU, intitulada Um olhar matemático no mundo das artes: a arte do século XX como veículo de aprendizagem em geometria, que gerou nossa primeira parceria em 2005, no livro Fazendo arte com a matemática, que ganhou em 2015 uma nova edição, totalmente reformulada.

A partir de 2000, ela se tornou muito mais que minha mestra inspiradora e companheira de trabalhos ou viagens. Tive a felicidade e o privilégio de conviver com ela como amiga, participar de seu dia a dia, de suas conquistas e de grandes sonhos. Como a professora maluquinha de Ziraldo, Estela tinha estrelas no lugar do olhar e, do alto dos seus 80 anos, conquistava a todos com sua alegria, dedicação, competência, paixão e grande vitalidade. Ela deixa um legado inestimável para quem se dedica à educação matemática.

Assim como o seu mestre inspirador, Malba Tahan, Estela encantou a todos com seu talento, contribuindo de modo marcante para a melhoria do ensino da matemática e, em especial, do ensino de geometria. Ela estará para sempre no coração de todos aqueles que tiveram a honra de conhecê-la.

Como diz Rubem Alves, “ensinar é um exercício de imortalidade. De alguma forma continuamos a viver naqueles cujos olhos aprenderam a ver o mundo pela magia da nossa palavra. O professor, assim, não morre jamais” (Alves, 2000, p. 5).



Descanse em paz, querida amiga!

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


A Matemática e a arte de Mondrian

(Trechos do livro Fazendo arte com a matemática de Katia Nunes e Estela kaufman)

Pieter Cornelis Mondrian foi um dos grandes pintores do século XX. Ele nasceu em 7 de março de 1872, em Amersfoort, Holanda.

Sob a influência de Picasso e Braque, Mondrian procura simplificar imagens e geometrizar as formas. Entretanto, suas idéias e caminhos são ainda mais radicais, deixando que as figuras fossem completamente substituídas por simples composições de formas geométricas e algumas cores.

Mondrian criou uma arte de ordem e harmonia em contraposição ao mundo revirado pela II Guerra Mundial. Ele usou em suas obras apenas as cores primárias -vermelho, azul e amarelo - e além delas cores cinza, preto e branco..Mondrian queria a arte mais matemática possível para ser a matriz de uma vida organizada.

ATIVIDADES:

1- Olhe atentamente o quadro abaixo. Que sentimentos ele desperta em você? Discuta suas impressões a respeito da obra com seus amigos. Que elementos você identifica no quadro? Registre por escrito, a sua interpretação e seus sentimentos quanto à obra.

Composição com vermelho, amarelo, azul e preto ( 1921)

2-  Observe o quadro “Composição com traços cinzentos”.

Composição com traços cinzentos (1918)

Recorte, conforme esquema abaixo, uma reprodução do quadro.

Composição com traços cinzentos (1918)

 

 

Repita este procedimento nas outras 3 partes. Você acabou de obter quatro Tangrans. Você conhece esse jogo?

O Tangran é um quebra-cabeça chinês muito interessante e instigante, que tem sido amplamente utilizado. Ele é formado por 7 peças, são 5 triângulos, 1 quadrado e 1 paralelogramo.

Pegue o seu Tangran e distribua os outros três. Diversas figuras e atividades podem ser realizadas com essas 7 peças. Contudo, uma regra importante na montagem e execução das atividades é que não se pode sobrepor as peças.

Agora, com 4 peças de um único Tangran, construa um quadrado.

3- Nessa atividade, você irá calcular a área de cada peça do Tangran, utilizando para isso o triângulo pequeno como unidade de medida.

4- Para essa atividade, você precisará de outra reprodução do quadro. Ela será utilizada como se fosse uma malha.

Identifique no quadro e pinte com cores distintas as seguintes figuras:

·        um triângulo retângulo

·        um triângulo isósceles

·        um pentágono

·        os quadriláteros: trapézio, paralelogramo,quadrado e retângulo

·        um triângulo que tem área igual  ao dobro da área do triângulo isósceles que foi pintado anteriormente. 

Resolva agora as seguintes questões:

·        O triângulo retângulo pintado também isósceles?

·        O trapézio  pintado é  um trapézio retângulo?

·        O pentágono é regular? Por quê?

·        Calcule a área das figuras que foram pintadas, considerando como unidade de medida o quadrado menor.

NÃO DEIXE DE NOS ENVIAR COMENTÁRIOS SOBRE A UTILIZAÇÂO DESSAS ATIVIDADES COM SEUS ALUNOS.

OUTROS ARTIGOS:

NUNES, Katia Regina Ashton, Criatividade e criação na aula de matemática. Pátio Revista Pedagógica – Ensino Fundamental. Porto Alegre, n°80 - Novembro de 2016. https://loja.grupoa.com.br/revista-patio/artigo/12913/criatividade-e-criacao-na-aula-de-matematica.aspx -

Tecendo Matemática com Arte - Katia Nunes - março de 2016 - http://anpmat.sbm.org.br/deu-certo

NUNES, Katia Regina Ashton, Arte e recursos digitais no ensino de matemática. Pátio Revista Pedagógica - Ensino Médio, Profissional e Tecnológico. Porto Alegre, p.25-27, ano 4, n° 13 jun/ago 2012

NUNES, Katia Regina Ashton, SIMETRIA E ARTE - anais do V JOPEMAT e I Encontro Nacional do PIBID- Matemática, FACCAT- Taquara, RS - Maio de 2015

NUNES, Katia Regina Ashton, FRAÇÕES COM ARTE –anais do VI EEMAT- Encontro Estadual de Educação Matemática do RJ, UFF, RJ, setembro de 2014

NUNES, Katia Regina Ashton, FAINGUELERNT, E. K. DESCOBRINDO MATEMÁTICA NA ARTE Anais do XI ENEM - Encontro Nacional de Educação Matemática, Curitiba – Paraná, julho de 2013.

NUNES, Katia Regina Ashton, FAINGUELERNT, E. K. Tecendo Matemática com Arte. Anais da VI Semana da Matemática da UFF, RJ, maio de 2012.

NUNES, Katia Regina Ashton, FAINGUELERNT, E. K. DESCOBRINDO MATEMÁTICA NA ARTE - Anais do V CIEM - Congresso Internacional de Ensino de Matemática CANOAS – RS: ULBRA, outubro de 2010.

NUNES, Katia Regina Ashton, PROJETO UFF: SACILOTTO E CUBO-ARTE- Anais do VI ENCONTRO SUL FLUMINENSE DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA - ESFEM. USS, Vassouras, 2008.

NUNES, Katia Regina Ashton at al. ATIVIDADES MULTIDISCIPLINARES EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA- Anais da IV Semana da Matemática da UFF- maio de 2008.

NUNES, Katia Regina Ashton, FAINGUELERNT, E. K. FAZENDO ARTE COM A MATEMÁTICA -Anais do IV CIEM - Congresso Internacional de Ensino de Matemática CANOAS – RS: ULBRA, 2007.

NUNES, Katia Regina Ashton, FAINGUELERNT, E. K. FAZENDO ARTE COM A MATEMÁTICA -Anais do V ENCONTRO SUL FLUMINENSE DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA- ESFEM–Vassouras, outubro de 2007.

NUNES, Katia Regina Ashton, FAINGUELERNT, E. K. CAMINHANDO PELA GEOMETRIA COM AS OBRAS DE LYGIA CLARK - Anais do IV Encontro Estadual de Educação Matemática do RJ- EEMAT, MACAÉ-2006.

NUNES, Katia Regina Ashton, Revista APPAI Educar. Título: Matemática: uma ciência viva.
Ano 16, N° 82 - junho/agosto 2013

NUNES, Katia Regina Ashton, Descobrindo Matemática na Arte. Pátio Revista Pedagógica - Ensino Fundamental. Porto Alegre, p.36-39, fev/abril 2011.

FAINGUELERNT, E.K., A desvalorização do ensino da geometria. Pátio Revista Pedagógica. Porto Alegre, p.22-25, fev/abril 2011.

NUNES, Katia R. A.,FAINGUELERNT, E.K., Lygia Clark e o ensino de matemática. Pátio Revista Pedagógica. Porto Alegre, p.32-34, agosto/outubro de 2008.

NUNES, Katia Regina Ashton, GUEDES, A.B.  Delírios em Dalí e Quixote  Pátio Revista Pedagógica. Porto Alegre, p.26 - 27, 2008.

NUNES, Katia Regina Ashton  Leonardo da Vinci na escola. Pátio revista pedagógica. , p.30 - 31, 2006.

NUNES, Katia Regina Ashton  et al Caminhando pela Matemática com a Arte de Sacilotto Caderno de Licenciatura em Matemática. Dá Licença-UFF, Dezembro - 2006/Número 6 -  Ano 8

NUNES, Katia Regina Ashton  Matemática e cidadania. Pátio revista pedagógica. Porto Alegre, p.30 - 32, 2005.

NUNES, Katia Regina Ashton, FAINGUELERNT, E. K.  Fazendo Matemática com arte. Pátio Revista Pedagógica. Porto Alegre, p.38 - 41, 2004.

NUNES, Katia Regina Ashton  Matemática no ensino médio. Pátio revista pedagógica. Porto Alegre, p.26 - 29, 2004.

NUNES, Katia Regina Ashton  Matemática e Construção da Cidadania. Caderno Dá Licença.UFF , v.4, p.47 - 54, 2003.

NUNES, Katia Regina Ashton  Matemática e Literatura Infantil - Em busca da interdisciplinalidade. Caderno de Licenciatura em Matemática.Dá Licença-UFFv.2 p.9-13, 1999.

NUNES, Katia Regina Ashton, GARCIA, V. A.  Um olhar matemático no mundo das artes. Caderno de Licenciatura em Matemática. Dá Licença-UFFv.2, p.21-26, 1999.

NUNES, Katia Regina Ashton, GARCIA, V. A.  Aula de Matemática - Espaço aberto para o diálogo. Caderno de Licenciatura em Matemática. Dá Licença-UFFv.1, p.9-15,  1998.